Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




sorte de mãe

por Ni, em 14.04.13

Uma coisa que aprendi com estes (poucos!) anos de mãe é que se aprende muito a ouvir as outras mães. Ouvir daqui, ouvir dali, misturar tudo, analisar resultados comprovados e , por fim, a regra de ouro, decidir sempre com o coração. Só esta regra te permite continuar quando, por vezes, muitas vezes, te vês estatelada no chão, a arrepelar cabelos, a pensar que cometeste o maior erro da tua vida, porque é sempre o maior...

 

Uma colega que não vem mesmo ler o meu blog, a não ser que talvez, por acaso,  perguntou-me no outro dia como é que fiz para os miúdos deixarem as fraldas. E, dizem, tive muita sorte. A miúda demorou um mês, bastante molhado; o miúdo, talvez uns três, escassamente molhados.

 

Os primeiros xixis da miúda foram na praia, ali mesmo a ver o que acontecia, quando se tirava aquele monte de papel, empecilho, calorento. Ela gostou e, quando eu dei conta, já não queria fraldas, mas continuava a precisar delas... Munam-se de esfregona, roupa de substituição e muita, muita paciência. Uma semana depois, tirei-lha a fralda à noite. Poucos líquidos à noite, xixi antes de dormir, xixi à meia-noite (a dormir) e muitos lençóis à mão para trocar a meio da noite e, claro!, paciência!

 

Com o rapaz foi mais demorado, mas foi ele que pediu para fazer sem fralda. Primeiro, como a mana, depois, como os homens. Levou mais tempo, porque como ele era novinho hesitei entre tirar ou não as fraldas. À noite, as coisas só funcionaram quando comecei a sentá-lo na sanita para fazer o xixi. Acho que em pé ele ficava menos descontraído.

Ah! sanita, pois, porque para eles o "bacio" ou "pote" é mais ou menos um objeto estranho... O miúdo até acha que é um brinquedo qualquer... Imitação é outra das regras com crianças que fui adotando. Eles são melhores a imitar-nos.

 

Dizem que tive sorte. E tive. Sorte e muitas noites mal dormidas, muitas roupas trocadas, às vezes, quase sempre, nas piores alturas, alguns banhos a meio da noite, alguma vontade de desistir e pôr-lhes uma fralda e miuuuto mau-humor... e sorte.

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D