Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



No dia em que parece que mais alguns iluminados chegaram à conclusão que aquilo que era privado no facebook afinal não era tão privado assim (a sério?!! Acreditam mesmo que colocam seja o que for  numa coisa que se chama World Wide Web e que são os únicos do mundo? É o cúmulo do  egocentrismo!!), e sabendo-se do meu ódio de estimação pelo facebook, vejo-me obrigada a render-me à evidência de que o facebook cria uma realidade à qual muitos já não conseguem fugir.

Já me tinha deparado com a situação, réplica do que há uns anos acontecia, mal!, com a wikipédia, de alguns entendidos em certos assuntos que terminavam a argumentação com um "eu li no facebook" ou "vi num vídeo no facebook" e tu rendes-te perante tal argumentação tão válida como "eu bem sei que o sol anda à volta da terra, que eu bem vejo e não sou cego..", mas eu sou inadaptada com estas coisas do dito facebook e ainda acreditava que quando um casalinho tão feliz, tão feliz, publicava fotografias sempre tão lindas, tão lindas, com comentários tão amorosos, tão amorosos, SÓ tinha mesmo um problema qualquer com a sua privacidade.

Depois, um dia, não vou dizer qual, fomos a uma festa, e chegámos, eu, o marido e não, não tirámos fotografia para publicar. O casalinho feliz tirou. Durante o jantar, conversámos tanto quanto nos foi possível, entre miúdos que queriam atenção e amigos com quem queríamos partilhar momentos. O casalinho feliz disse-se um "passa-me a garrafa do champagne", porque os finos dizem champagne, mesmo quando bebem espumante. Depois do jantar dançámos como loucos, juntos, a sós, e bebemos, e tirámos fotografias, que não publicámos no facebook. O casalinho feliz esteve separado o tempo todo, ela de telemóvel na mão (o tempo todo! nem sabia que os telemóveis aguentavam tanto tempo ligados...), ele a olhar para os que dançavam. 

Três dias depois quando abri o facebook, verifiquei que eles tinham quase 80 gostos na foto que publicaram a dois quando chegaram à festa...

Não sei se somos mais felizes do que o casalinho feliz. Sei que o que somos felizes é o que somos felizes, não o que publicamos, nem a quantidade de gostos que nos fazem.

os momentos de maior felicidade são aqueles em que por razão nenhuma dançamos a quatro uma qualquer música que está a passar na rádio. Não há fotografias, nem facebooks, nem publicações. Mas garanto-vos que estes momentos existem.

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


A autista em mim... no Natal

por Ni, em 25.12.12

Eu sei. Há séculos que não venho ao outro lado... mea culpa, mea culpa. Só posso pedir perdão aos meus dois, vá lá três, abandonados leitores. 

 

Tirando isso, não escrevo mensagens de Natal. Nunca escrevi. Há anos recebia dezenas de sms mais ou menos iguais, a desejar mais ou menos a mesma coisa. Respondia a cada uma, com a certeza que a minha resposta era imensamente mais personalizada do que noventa por cento das que recebia. Não escrevo mensagens de Natal. Nunca escrevi e, com os anos, as mensagens foram diminuindo... 

 

Não escrevo mensagens de Natal. Nunca escrevi. Com o facebook, chegou uma nova era de mensagens. As minhas respostas deixaram de ser personalizadas, resumem-se, antes, a um gosto igual a todos os gostos. 

 

Não escrevo mensagens porque acredito que quem me quer desejar um Feliz Natal se há-de esforçar por falar comigo. Eu nem tanto, é a autista em mim. Não ligo... 

 

Este ano só recebi 3 (?!!!) sms de Natal e comentava que, com a chegada do face, as pessoas foram, realmente, esquecendo o telemóvel. O homem da casa, socialmente classificável como o lado oposto do autismo, disse-me que não, que já tinha recebido umas dezenas de sms...

Eu não, não tinha recebido nenhuma. Os meus amigos são mais do tipo de ligarem e dizerem, de frosques, sem aquecimentos, "então, isso é que tu passaste por cá para me dares um beijinho de Feliz natal?!". E, pronto, ficamos assim, sem meias medidas, sem desculpas, apanhados a roubar rebuçados...

 

...aqui, deste lado da montanha.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Faceblog II

por Ni, em 04.09.10

Para que não digam que sou de ideias -erradas- fixas, e já que não o posso vencer, ali ao lado está uma janelinha para o facebook, para aqueles meus dois, vá lá três, leitores que passam dias no facebook e nunca sabem se há alguma coisa nova no outro lado da montanha.

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Faceblog

por Ni, em 11.08.10

Uma vez uma amiga minha, que não vem ler o meu blog, disse ou escreveu em algum lado que o Facebook matava os blogs. No meu caso, o meu blog está a matar o Facebook. Por lá, só páro para ver as novidades, quando as há, ou seja, quase nunca. Vou espreitar a vida virtual dos meus amigos e descubro que uns andam ocupados demais com os tomates e as ovelhas, outros têm, de repente, tantos amigos que me questiono se ainda terão tempo para mim, outros "conversam" com pessoas que não vêem há anos e que julgam as mesmas, outros actualizam os perfis que não são seus, outros fazem comentários tentando com isso aproximações estranhas, e eu lá vou mantendo a esperança de vir a entender o Facebook, de lhe ver a utilidade, de lhe encontrar um sentido.

 

O meu blog? O meu blog dá-me espaço para escrever. Não é um diário, porque escrevo sempre a pensar nos meus dois, vá lá três, leitores (não posso escrever mal deles...), mas quando publico um post como o anterior, de repente, passo a ver as coisas de forma diferente e, só por isso, vou arranjar-me, preparar os miúdos, dar um beijo no meu amor e vou para a minha praia linda curtir o sol...

 

Se virem uma mãezona gira com um rebento de gabela, a gritar por uma princesa, acompanhada de um homem lindo, podem ter a certeza, sou eu!

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D


Posts mais comentados