Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Limpezas de verão (parte 3)

por Ni, em 29.06.12

Apetece-me pegar numas caixas, grandes, enormes, uns contentores e jogar fora tudo o que tenho em casa. Tralha, tralha, tralha! Sinto-me a afogar.

A minha casa assemelha-se muito a isto

 só que com mais brinquedos!

 

...aqui, deste lado da montanha.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Limpezas de verão (parte 2)

por Ni, em 27.06.12

Já se sabe, não sou crítica confessa, dada a pretensões de Pedro Boucherie Mendes (de quem sou fã, admito) com a sua legião de milhares de seguidores para o bem e outros tantos seguidores para o mal, não sou fazedora de opiniões, nem de modas, nem de bolos, nem do que quer que seja.

 

Aquilo que aqui escrevo é para os meus dois, vá lá três, leitores, agora quatro, porque não posso esquecer o meu anónimo  de Mountain View que insiste em permanecer anónimo...

 

São guerras minhas, é certo, mas quem não travou já uma guerra contra estes inimigos, ou não chegou aos vinte e não sabe o que é a celulite, ou não chegou aos trinta e não sabe o que é bolor. Esses, podem parar de ler, por favor e vão dar uma voltinha por aqui.

 

Aos outros dois, vá lá, três, agora quatro, leitores, este foi o inimigo que eu hoje tive de enfrentar:

 

 

Noutros tempos, usei contra tão feroz inimigo aquela que considerava a única arma possível: lixívia! Mas hoje, filhos alérgicos assumidos, para evitar (mais) idas ao hosital com crises de falta de ar, há que fazer experiências: este, porque toda a gente usa, e este, porque não tem cheiro.

 

O primeiro é excelente e imediato. Depois de dez minutos, não há pintinha preta para contar história, mesmo sem esfregar. Tem lixívia, sim, porque a minha roupa ficou toda manchada. O outro, mais demorado, é preciso esfregar, parece-me de atuação mais prolongada, do género de matar por dentro, mesmo que não se veja por fora, enquanto o primeiro é mais uma maquilhagem bem feita que elimina por fora, mas que me deixa algumas dúvidas quanto à duração. Usei o primeiro na casa de banho e cozinha e o outro no quarto do miúdo. Agora, esperar para secar e, depois, pintar a gosto...

 

Já agora, não esquecer de colocar luvas, óculos e máscara. Mesmo parecendo que não, estes produtos fazem os seus estragos na pele e nos olhos:

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Crise criativa

por Ni, em 16.01.12

Cá em casa somos os dois funcionários públicos. Já se sabe, não fazemos nada e só "chulamos" o país. Para além disso, neste momento, recebemos menos 400 euros por mês (200 porque sim, e 200 de subsídio de especialização e acerto de escalão, seja lá o que isso for...), não vamos ter subsídio de férias, nem 13º mês ( o que significa que, no Verão, a caixa do ecomarché, como é pobre, coitadita, vai de férias para uma casinha na praia de Mira, e eu deixo de ir para o Algarve, não para ir com ela para a Praia de Mira, mas para ficar em casa, porque nas férias não vou ter subsídio). Como ainda está toda a gente, inclusive a caixa do intermarché, a pensar que é bem feito, porque eu tenho um bom salário, e só "chulamos" o país, ainda ninguém se lembrou que este ano, como não vou de férias, também não vou fazer as compras para as férias ao intermarché, e o intermarché não vai vender, e é provável que tenha menos clientes, e é provável que venha a dispensar empregados, talvez a caixa que ia de férias para a Praia de Mira...

 

Assim sendo, desabafos e 400 euros à parte, sou agora obrigada a ser criativa. No aniversário dos miúdos sempre fiz as sobremesas todas, mas sempre comprei o bolo de aniversário na pastelaria, principalmente por causa do "desenho", que eles escolhiam com tanto gosto. Este ano, tive de inventar e lá a convenci que giro, giro era sermos nós as duas a fazermos o bolo, para ela levar para a escola e para a festinha cá de casa. Convenci-a com o bolo de gomas e pintarolas, em vez do desenho das Winx que ela queria... Os bolos ficaram ótimos, que eu sou pessoa modesta, e fiquei fã. Bons, bonitos e, principalmente, baratos. Pela primeira vez, não sobrou uma fatia de bolo de aniversário para o dia seguinte, vá-se lá entender as minhas pessoas...

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Limpezas da Primavera

por Ni, em 14.04.11

De acordo com a wikipédia:

O bolor é uma designação comum dada a fungos. Eles vivem principalmente em lugares húmidos e escuros. Os bolores crescem sobre pão velho, frutas podres, couro, madeira, papel e muitos outros materiais. Certos tipos de bolores podem causar males à saúde humana. No entanto, algumas espécies desses fungos são benéficas, sendo muito utilizadas na produção de queijos e em medicamentos, como a penicilina. 

 

De acordo com Alma Ni:

Bolores-humanos é uma designação comum dada a pessoas que são fungos e que vivem, principalmente, da escuridão, tristeza e, muitos, da falta de sexo. Crescem sobre pessoas frágeis, tristes, solitárias. Certos bolores humanos podem ser extremamente maléficos. Desconhecem-se espécies de bolores-humanos que sejam benéficas.

 

Como eliminar bolores:

o tratamento temporário passa por vaporizar os bolores com lixívia e alguma água e, nos mais resistententes, esfregar fortemente; o tratamento permanente consiste em ventilar frequentemente os espaços.

 

Como eliminar bolores-humanos: 

o tratamento destes bolores requer muita persistência, uma vez que há muitas espécies diferentes, que requerem medidas individuais de tratamento, mas, geralmente, é eficaz vaporizar os bolores-humanos com alguns sorrisos e alguma indiferença e, nos mais resistentes, esfregar com boa comida, bom vinho e boa música (não falo de bom sexo, porque isso é mais tratamento permanente, pode levar à morte); o tratamento permanente consiste em dar-lhes momentos de felicidades (são muito alérgicos à felicidade, podendo, eventualmente, alojar-se noutra pessoa...)

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D