Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



E por que razão vi eu pela primeira vez na minha vida uma edição completa dos Globos de Ouro? Por que razão estava eu a apodrecer o que me resta do cérebro em frente do desfile mais ou menos sem graça da querida Bá-Bá? 

 

Porque não estava a ler. E quem não lê não aprende, não sabe, não conhece e, depois, escreve tristes posts como este.

 

Por outro lado, porque há sempre outro lado na montanha, estava dedicada ao mais meu novo passatempo, que, contrariamente à leitura, me permite ver televisão, conversar e, principalmente, observar atentamente a minha filha filha na piscina, sem que ela me diga, com frequência, "mãe, não viste o meu salto... estavas só a olhar para o livro..." E, assim, das críticas da miúda aliadas à impossibilidade de ficar só a gabar os feitos dos filhos e a contar as historinhas e gracinhas de cada um, e a pensar "ai, o meu é que é bom!", enquanto eles se vão esforçando para se manterem ao de cima, nasceu o vício do crochet. 

 

Que estou viciada, estou! Que esqueci os livros, não! Mas devo estar a ter mais ou menos o mesmo prazer que uma criança tem quando, depois de conhecer todas as letras, se ocupa a juntá-las, descobrindo novas palavras. Assim estou eu... a descobrir palavras!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mais uma vez lembro uma expressão que a minha mãe costuma usar: "pelos amores novos, esquecem-se os velhos". Vem  a propósito deste afastamento do blog e da internet. Já há algum tempo me andava a fartar das horas passadas em frente ao portátil: blog, email profissional, email pessoal, email da escola, facebook, blog da escola... mais uns comentários, e umas inter-conversas que me parecem sempre estranhas demais, e umas fotos, e umas ligações e, quando eu reparava, horas de ir dormir...

 

Ora, eu não sou muito dada a coisas que não resultam em nada, ou, pior ainda, resultam em relações estranhíssimas de afinidades extremas com pessoas que não te são nada e de silêncio abismal com pessoas que te são alguma coisa, por isso, resolvi que tinha mais o que fazer e fiz-me à vida, isto é, fiz-me ao crochet. Num mês, já fiz dois xales, um cachecol e mais não sei quantos quadradinhos para uma manta de retalhos para os miúdos... Eh! Eh! Estou mesmo apanhada!Até sou capaz de publicar aqui uma foto ou duas das minhas experiências.

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D