Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mãos à obra II

por Ni, em 20.07.11

Mais de um ano depois de termos posto mãos à obra, continuamos a gastar todo o nosso pouco tempo livre em obras, arrumações, reparações, recuperações. Ao fim de semana, não páro de lavar, limpar, varrer, aspirar, lixar, pintar. As horas vão passando, o dia vai chegando ao fim e, quando damos por nós, passámos mais uma manhã, uma tarde, horas, a trabalhar arduamente. Sentamo-nos sobre uma qualquer cadeira, meio lavada, meio partida, bebemos um café e, cansados, empoeirados e sujos, admiramos a nossa obra-prima. Eu mostro-te o que fiz, tu mostras-me o que fizeste. Planeamos os próximos passos.

 

Já temos cozinha, casa de banho e quartos. Está super-habitável. Adoro!

 

Tenho prazer em cada momento que passo na reconstrução desta casa, porque a sinto nossa, porque sinto aprovação e orgulho naquilo que fazemos, porque ela me lembra bons momentos, boas conversas, boas pessoas. Apetece-me esta casa. 

 

...aqui, deste lado da montanha.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mãos à obra

por Ni, em 17.04.10

Durante os dias da Páscoa, decidimos pôr mãos à obra e andámos muito entusiasmados.

Temos uma casa inteira para recuperar. A casa está velha, suja, e é fundamental que fique, quase, irreconhecível, para a podermos chamar nossa e deixar de ser a casa da tia. Tudo seria fácil se, tal como eu já disse várias vezes, alguém não se tivesse esquecido que para eu ser rica, como deveria, tenho de ter dinheiro- coisa que não abunda por cá. O que fazer? Pôr mãos à obra!

 

Obras sem dinheiro:

Primeiro, mudar os móveis todos para duas ou três divisões; depois, arrancar as alcatifas, com trinta anos de ácaros, sujidades, poeiras e afins; de seguida, lavar o chão, raspar as paredes, lavar, outra vez, o chão,lavar as paredes, tirar as janelas, lavar as janelas, tentar que os rolos das persianas não se desfaçam nas nossas mãos , arranjar os trincos das janelas, lavar as portas, lavar, outra vez, o chão...

 

Procurar restos de tinta, entre os familiares, e comprar, apenas, duas ou três essenciais. Pintar os tectos, deixar secar. Pintar as paredes. Pedir ajuda às pequenas (à Princesa e à T.) para fazerem um desenho no quarto que há-de ser dos miúdos. Arrumar tudo.

 

Tudo isto interrompido por muito choro de bebé e por alguns, bons, encontros com amigos.

 

Agora, falta o chão. Vamos mesmo ter de gastar dinheiro... Mas vamos ser nós a fazer tudo, para pouparmos. Até acho piada a fazer isto, claro que se tivesse dinheiro poderia fazer coisas mais giras, e rapidamente, mas, não há dúvida que, assim, tudo vai ter um valor especial. Vamos poder realizar o desejo da tia de viver lá em casa e talvez, deste modo, eu passe a sentir-me em casa. Talvez deixe de dizer "vou visitar a família" e passe a dizer "vou passar uns dias à casa de férias" (eh pá, até parece que sou mesmo rica!).

 

Não temos dinheiro, mas temos tempo, vontade, e estamos a divertirmo-nos. E (só para ti!) os nossos sonhos são bons e levam-nos a continuar...

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D


Posts mais comentados