Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





A pele que há em mim

por Ni, em 12.12.11

quando o dia entardeceu 
o teu corpo tocou num recanto do meu: uma dança acordou 
o sol apareceu, de gigante ficou. num instante apagou o sereno do céu 
e a calma a aguardar lugar em mim. o desejo a contar segundo o fim 
foi num ar que te deu, o teu canto mudou. o teu corpo do meu uma trança arrancou 
o sangue arrefeceu, o meu pé aterrou. minha voz sussurrou: o meu sonho morreu.. 

dá-me o mar, o meu rio, minha calçada. dá-me o quarto vazio, da minha casa. 
vou deixar-te no fio da tua fala. 
sobre a pele que há em mim.. tu não sabes nada. 

quando o amor se acabou 
o meu corpo esqueceu o caminho onde andou, nos recantos do teu 
e o luar se apagou. a noite emudeceu. o frio fundo do céu foi descendo, e ficou 
mas a mágoa não mora mais em mim. já passou, desgastei, para lá do fim. 
é preciso partir: é o preço do amor, para voltar a viver.. 
já nem sinto o sabor a suor e pavor, do teu colo a ferver, do teu sangue de flor. 
já não quero saber.. 

dá-me o mar, o meu rio, a minha estrada. o meu barco vazio, na madrugada 
vou deixar-te no frio da tua fala 
na vertigem da voz quando, enfim,.. se cala. 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D