Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Gravidamente VIII

por Ni, em 30.07.09

Novidades: Depois de uma angústia suprema com a "porcaria" dos antibióticos (claritromicina) , fui há pouco consultar um otorrino (também porque a GO me aconselhou a fazê-lo) e eis que: NADA DE ANTIBIÓTICOS, afinal NÂO é uma laringite... É refluxo que me queimou as cordas vocais (seu danado!). Eu bem que achava que tinha cá um vulcão, quando começou a dor de garganta... Bem, não há antibióticos, mas há um "não-sei-o-quê" (omeprazol) para protecção do estômago. Mas, agora, eis a questão: não é possível apenas corrigir a dieta? Eu não sinto azia (e ainda bem), mas pelos vistos, tenho-a...hum... estou-me a passar...

Para os incultos, como eu, aqui fica uma explicação:

Rouquidão, pigarro e dor de garganta freqüentes: sinal de que algo não está bem

Refluxo gastroesofágico pode afetar também a laringe e a faringe

Se você tem com freqüência pigarro, tosse crônica, rouquidão e dor de garganta, atenção! O culpado por isso pode ser o refluxo, um retorno do conteúdo ácido do estômago para o esôfago, que pode também atingir a laringe e a faringe. Todos nós apresentamos, normalmente, vários episódios de refluxo ao longo do dia, principalmente após as refeições. Porém, quando o refluxo se torna excessivo, causando sintomas ou lesões, denomina-se doença do refluxo gastro-esofágico (DRGE).

O quadro clássico costuma se manifestar com dores no estômago, má digestão e queimação na altura do esôfago. O sintoma mais comum é a azia (pirose), que ocorre por causa da acidez elevada do suco gástrico refluído. O ácido atinge regiões não preparadas para esse contato, provocando inflamação crônica.

Estudos realizados nos últimos dez anos mostram a incidência da forma atípica de manifestação da doença, chamada de refluxo laringofaríngeo, problema que está chamando a atenção dos especialistas. Quando ultrapassa o esôfago e sobe até a garganta, pode ferir as cordas vocais e a faringe, afetando assim a saúde vocal e prejudicando principalmente os profissionais da voz, como professores, cantores, locutores.

 

E pronto!

Agora é só decidir se tomo este medicamento ou não...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D