Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Atiçar vontades

por Ni, em 10.01.13

Gosto tanto mais de um livro, quantas as vezes em que me encontro nas suas palavras. Gosto tanto mais de um livro, quantas as vezes em que tropeço em palavras que foram pensadas para mim, às vezes até, ainda que me julguem imodesta, e sou e sou!, palavras que num ou outro momento, um instante, quase nada, foram minhas. Tenho a certeza...


 


"(...) o velho Alfredo oferecia livros ao menino e convencia-o de que ler seria fundamental para a saúde. Ensinava-lhe que era uma pena a falta de leitura não se converter numa doença, algo como um mal que pusesse os preguiçosos a morrer. Imaginava que um não leitor ia ao médico e o médico o observava e dizia: você tem o colesterol a matá-lo, se continuar assim não se salva. E o médico perguntava: tem abusado dos fritos, dos ovos, você tem lido o suficiente. O paciente respondia: não, senhor doutor, há quase um ano que não leio um livro, não gosto muito e dá-me preguiça. Então o médico acrescentava: ah, fique pois sabendo que você ou lê urgentemente um bom romance, ou então vemo-nos no seu funeral dentro de poucas semanas.  O caixão fechava-se como um livro."


Valter Hugo Mãe, O filho de mil homens

Autoria e outros dados (tags, etc)


Bolos e água benta

por Ni, em 10.01.13

Atarefadíssima a preparar o aniversário da miúda e o, simultâneo, batizado do miúdo. 

Optámos, novamente por um batizado menos que familiar, cingido aos pais, padrinhos e avós... Entre o 8 e o 80, continuamos a optar pelo 8, mais barato, mais rápido, mais simples, mais ao gosto da casa. Eu perdida me confesso, os batizados são coisas que não me dizem muito, mas dizem muito à maior parte das pessoas de quem gosto e, por isso, batizam-se as crianças. Se o faço só para agradar aos outros? Faço, sim. Aí está uma coisa que me dá imenso prazer, fazer coisas para agradar às pessoas de quem gosto!!

 

Ah, a propósito, alguém tem uma receita de um bolinho de aniversário bem bonito que possa ser feito em casa?? É que o rapaz não quer saber de bolo que não seja de chocolate, mas chocolate e batizado parecem duas palavras que não se dão muito bem. Pensei em chocolate branco, alguém tem??

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fomos à Vila Natal ou, mais especificamente, a OLETSAC, difícil e, quanto a mim, muito mal conseguido anagrama de castelo... Mas a entrada em oletsac foi apenas a primeira mal esperada surpresa desta tarde. 5 euros para pagar foi quanto nos pediram, 5 euros por pessoa! Sendo a família de 4 elementos ( o pequeno de três anos também pagava) e, dado que não quisémos deixar nehnum de fora, lá pagámos os vinte euros com a convicção de que haveriam de valer a pena....

 

A partir da entrada, foi um tal ataque às nossas carteiras, conseguido em grande pelo apelo aos mais pequenos, por um lado, e pelo malvado espírito natalício, por outro, que houve um momento em que ansiei que, por artes mágicas, encantatórias ou diabólicas, me levassem dali para fora. Pagar o carrossel, pagar as atividades desportivas, pagar a patinagem (uma hora e meia de patinagem teria dado para pagar as oito horas por mês de aulas da minha filha...); pagar o kart, pagar as pipocas... graças a Deus, tínhamos acabado de comer antes de entrar, e eu tinha ido prevenida com uma garrafinha de água, ao bom estilo portuga!

 

Não entendo qual é o objetivo de tais medidas. Não percebo porque é que dentro das muralhas pagamos três euros por um croissant e cá fora um euro e meio, que já é mais caro do que em qualquer boa pastelaria, por sinal, não entendo porque é que dentro das muralhas nos pedem um euro e meio euro por uma ginjinha e, transposta a porta do castelo nos pedem um euro... Há qualquer coisa de desencantado nisto! Alguem me explique! E, já agora, alguém me explique também como permitem num evento desta grandeza que os preços sejam apresentados com etiquetas que se sobrepõem e sobrepõem, claramente a marcar a diferença de preços de acordo com o quê?  a disposição dos duendes???!!

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


À espera

por Ni, em 05.01.13

Perdida com o filho de mil homens.


 


O amor e os homens. O amor dos homens. O amor que é sexo e espera... Para já, e ainda é muito cedo, visto que ainda não ultrapassei a barreira dos três livros lidos, mas, como dizia-escrevia, para já, há uma grande diferença entre Saramago e Valter Hugo Mãe, as mulheres não têm aqui metade da força, do poder, da grandeza das mulheres de Saramago.


Para já, não concebo ainda a possibilidade de criação de uma Blimunda, de uma Mulher do Médico, de uma Joana Carda. 


Espero. E, se, para a desgraçada Isaura, amor se resume apenas a sexo e espera, então há já um pouco de amor nesta leitura, que se faz de espera. {#emotions_dlg.blink}


Tirando isso, uma delícia!!

Autoria e outros dados (tags, etc)


o dia depois de ontem

por Ni, em 02.01.13

Ontem eu tinha prometido que cada dia iria ser dia de mudar qualquer coisa. Eu tinha prometido que me ia esforçar por ter um ano bom. Melhor.

objetivo do dia 2: arrumar os armários, gavetas, caixas e caixinhas dos quartos dos miúdos.

 

E o ano ia começar perfeito, perfeito, organizadinho, com tudo para ser um Ano Novo que lhe merecesse o nome. Um dia entre camisolas de verão, e roupas curtas demais, e sapatos esmurrados, e travessões partidos e espalhados, e brinquedos, muitos, muitos brinquedos... e quando chegasse o fim do dia, eu estaria exausta, mas com tudo arrumadinho e pronto para começar...

 

Mas, depois, olhei pela janela, o sol tocou-me a cara... e a alma. E não resisto, nunca resisto, ao sol. Pegar os miúdos, pegar uma bola, fugir até à praia, correr pela areia, brincar com os miúdos, fazer um pic-nic, ir à vila natal, falar com o pai natal (eh! eh!), beber uma ginjinha... 

 

ah! que se danem os objetivos, e as metas, e o novo ano perfeito e arrumadinho... 

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Às vezes, muitas vezes, os livros ganham as minhas palavras, pequenas, insignificantes, pequenas demais! E dos meus livros, às vezes, muitas vezes, nascem os meus demónios.


 


Mas hoje foram os meus demónios que me deram os livros. Graças a este desafio do sapo, graças ao meu mais-novo-escritor-a-ler-sem-perder-tempo, e com as preferências simpáticas de Cláudia Vieira, do João Moreira de Sá e da Marianne, ganhei este prémio maravilhoso que me vai garantir, pelo menos, mais dois livros novos. Pois, de Saramago, já sabem os meus leitores do costume, há de tudo cá por casa...


 


Obrigada ao júri e também à Fundação Saramago e à Editorial Presença, que enriqueceram o meu ano de 2013. Belíssima maneira de começar o ano {#emotions_dlg.happy}...


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2013, portanto...

por Ni, em 01.01.13

Diz Carlos Drummond  de Andrade na sua "Receita de Ano Novo"

"Para ganhar um Ano Novo

que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente."

 

Então vamos lá experimentar, fazer por merecer um ano novo. Temos 365 dias para mudar o que está errado.

 

Primeiro, estabelecer um plano de intervenção. Pensar, pensar, pensar. Que tal metas? objetivos diários? fazer o ano novo todos os dias, um dia de cada vez parece um bom plano de ação.

 

portanto...

 

dia 1: selecionar, definitivamente, as fotos anuais para imprimir.

 

...aqui, deste lado da montanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Estes dias outros

por Ni, em 01.01.13

Quero encher os olhos de mar. Hoje, longe da minha montanha, vou, assim, sozinha, procurar-me no mar, o meu recomeço do recomeço...


 


Deixo para trás os princípios dos anos aprisionada pelo calor dos meus montes, e busco a brisa que estremece, busco o olhar a transbordar de horizonte.


 


2013 far-se-á destes dias outros.


 


Os livros serão, hoje, Sophia de Mello Breyner Andresen. Versos. Marés.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D