Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Os maus dias bons

por Ni, em 01.03.10

Aos meus amores:

 

 Acordo com as lágrimas nos olhos. Um mau dia. Um dia negro.Não encontro as razões, mas ocorrem-me ideias sombrias que me trazem ainda mais lágrimas: o sono acumulado, por uma noite em que o bebucho quis mais leitinho do que o normal; os dias rotineiros fechada em casa; este maldito tempo que não melhora (eu quero mesmo muito viver num país tropical em que o sol brilhe todo o ano); o meu amor que sai para uma exposição (e eu, racional, sei que não o posso acompanhar e, mais racional ainda, sei que ele tem de ir); os dois pirralhos, com quem tenho de ficar, novamente, sozinha; um ombro amigo a quilómetros de distância; ou, apenas, o desconforto hormonal de um pós-parto... e nem um motivo para sorrir. Não me apetece tirar o pijama. Apetece-me ficar na cama. Chorar.

 

A miúda reclama por mim. Tenho de ir às compras, para o almoço... com os dois... Então, visto-me e saio. Decido tomar um café e comprar um pastel de nata para a princesa. Quando está quase a terminar, ela levanta-se e eu, zangada, pergunto-lhe onde é que ela vai. Ela não me responde (e eu preparo-me para lhe dar um sermão sobre a licença para sair da mesa), contorna a mesa e, inesperada e carinhosamente, dá-me um beijo e começa a salvar o meu dia .O preto talvez não seja assim tão preto, há ali um cinzento a espreitar . De repente, talvez possamos ir passear, nós os três, acho que está a começar o festival do chocolate, ou vamos, sei lá, a qualquer lado. Sim, claro, vamos almoçar e sair de casa.

 

Almoçámos e, sem festival do chocolate, começava, novamente, a achar que talvez o melhor fosse ficar a curtir as mágoas. Toca o telefone e era o meu amor a dizer que estava mesmo a chegar (JÁ???). Saímos para qualquer lado e, de repente, ir ao centro comercial num domingo à tarde parece-me o programa mais apetecível do mundo e eu entro no carro como se o nosso destino fosse uma praia paradisíaca... O homem da minha vida, também, tinha salvo o meu dia. Vejo tudo claro e sorrio, apaixonada .

 

Depois, bem, depois, o dia ficou brilhante e solarengo. O meu homem lindo viu-me com uns sapatos nos pés, que eu experimentei só para ver como ficavam e, enquanto eu desapareci uns minutos para amamentar o bebucho (que se portou lindamente) ele decidiu comprar-mos e oferecer-mos. E eu fiquei linda e maravilhosa com eles. E senti-me num dia bom. E adorei a minha vida.

 

...aqui, deste lado da montanha.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Travessa a 01.03.2010 às 22:07

Ainda bem que há dias assim. Fico feliz por si.
Não nos podemos esquecer que não estamos sozinhas e hoje teve boas provas disso, eles estavam lá, mais uma vez.
Beijos
Imagem de perfil

De Ni a 04.03.2010 às 17:09

Olá! É verdade que os nossos amores nos dão muitas arrelias, mas também são eles que nos dão os melhores motivos para sorrir. Ah! Que tal tratarmo-nos por tu? É mais fácil...
BJ
Imagem de perfil

De Margot a 11.03.2010 às 14:54

Adorei este post! Adorei.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D





Do outro lado